Conheça organizações da sociedade que vão contra o modelo capitalista insustentável em que a natureza é explorada.

o bem viver

texto original: fernanda rosário   POR:  Giovanne ramos
colagem: I'sis almeida/alma preta

Existem em todo o mundo evidências das consequências provocadas pela crise climática. Por isso é importante conhecer modelos de sociedade com base comunitária e focadas em alternativas para salvar o planeta.

fotografia: tomaz silva/
agência brasil

O Bem Viver é um conceito de organização da sociedade que vai contra o modelo capitalista insustentável em que a natureza é explorada e vista apenas como recurso para produção
de mercadorias.

fotografia: AgrupacionFir/Twitter

O Bem Viver sustenta práticas inspiradas pela solidariedade entre as pessoas, proteção da biodiversidade, harmonia com a natureza, soberania alimentar, resolução de conflitos e convivência cidadã.

fotografia: Giovanni Scatolin

De acordo com a jornalista Juliana Gonçalves, o conceito de Bem Viver nasceu em berço andino e seu significado tem correspondência em outras comunidades tradicionais de organização social.

fotografia: ecoan

Além do Sumak Kawsay (povo quéchua) e Suma Qamaña (povo aymara), a pesquisadora do significado do conceito dentro da vivência de mulheres negras explica que há outras filosofias que dialogam com o Bem Viver.

fotografia: Solischa

As experiências comunitárias, praticamente todas, dialogam com o conceito. Quando se fala de reforma agrária, direito à terra a indígenas e quilombolas, também se fala do Bem Viver.

fotografia:  José Cruz/
Agência Brasil

Segundo a engenheira agrônoma, escritora e ativista brasileira Nilma Bentes, o termo não é tão usado no Brasil, mas o Teko Porã, com princípios semelhantes, era praticado pelo povo Guarani.

fotografia: Michele Torinelli/
Teia dos Povos

Segundo Nilma, muitas comunidades rurais, inclusive quilombolas, adotam certas práticas, sobretudo na questão de tarefas coletivas, respeito aos mais velhos e zelo ao mundo natural e sobrenatural.

fotografia: Jornal da Unicamp

A ecoafrofeminista Dulce Maria Pereira pontua que a comunidade negra traz a partir de sua ancestralidade os conceitos de Bem Viver e só sobreviveu à escravização por causa disso.

fotografia: Marc Ferrez/
Acervo Instituto Moreira Salles

Ainda de acordo com a ecoafrofeminista, o conceito de Bem Viver é parte da base e filosofia de vários grupos na América Latina e não, necessariamente, com o mesmo nome.

fotografia: Sossego da Flora

Mãe Luz Correa, do Centro Umbandista Reino da Mata, em Uruguai, conta que, em sua comunidade, a filosofia do Bem Viver é entendida como viver os valores da cultura ancestral, indígena e africana.

acervo pessoal

Fora dos valores ocidentais de sucesso, competição e individualismo, a comunidade trata de levar a prática do Bem Viver às pessoas que mais precisam, além de apoiar todas as ações do coletivo negro no Uruguai.

 Fundo Casa Socioambiental

Para Berta Arzu, da organização Enlace de Mulheres Negras de Honduras (ENMUNEH), país da América Central, o Buen Vivir (termo em espanhol) vai além do conforto material e da sobrevivência econômica.

acervo pessoal

Para o povo Garífuna, grupo étnico afro-indígena da Guatemala, o Bem Viver está relacionado a harmonia com a natureza  a a convivência tranquila e com respeito aos antepassados.

acervo pessoal

Ainda segundo Juliana Gonçalves, pesquisadora da USP, houve um esforço de incluir o Bem Viver dentro das constituições dos países citados, entretanto, o próprio estado não coloca em prática algo que afronte sua existência.

Reprodução: The
Tricontinental Org

DESIGN

IMAGENS

TEXTOS

I'sis Almeida Alma Preta
Agência Brasil
AgrupacionFir/Twitter
Giovanni Scatolin
Ecoan
Solischa
e mais
Fernanda Rosário
Giovanne Ramos

CONHEÇA MAIS
HISTÓRIAS PRETAS

BLACKSTORIES