Uma das maiores intelectuais do Brasil e referência histórica do movimento negro, a filósofa, escritora e ativista Sueli Carneiro é a primeira mulher negra a ter título de ‘Doutora Honoris Causa’ da Universidade de Brasília (UnB).

sueli carneiro

texto original: fernanda rosário POR:  victor lacerda

Aparecida Sueli Carneiro Jacoel nasceu em São Paulo em 1950. Nos anos de 1971, ela ingressou no curso de Filosofia da USP e é nesse ambiente, vivenciado durante a ditadura militar, que a filósofa se aproxima dos movimentos negro e feminista. Posteriormente, também na USP, Sueli obteve o título de Doutora em Educação.

Reprodução: Conselho Estadual da Condição Feminina

De acordo com a Enciclopédia de Antropologia, do Departamento de Antropologia da USP, a militância política de Sueli Carneiro iniciou-se no Centro de Cultura e Arte Negra (Cecan), uma das principais organizações do movimento negro da cidade de São Paulo.

arquivo nacional

Em 1983, o governo de São Paulo criou o Conselho Estadual da Condição Feminina, composto por 32 mulheres brancas, sem nenhuma mulher negra. Sueli Carneiro foi uma das lideranças que reivindicou a participação de uma representante negra no Conselho.

arquivo nacional

Em 1988, a filósofa fundou o Geledés - Instituto da Mulher Negra, que se posiciona em defesa das mulheres negras, buscando combater desigualdades de gênero e raça e fortalecer a autonomia diante de um momento em que as pautas feministas eram vistas sobretudo pela ótica de mulheres brancas.

 arquivo Pessoal: sueli Carneiro

Em 1990, a filósofa criou no Instituto um programa de saúde mental e física destinado às mulheres negras, único brasileiro de orientação na área de saúde específico para esse grupo.

Bob Wolfenson

Por estas e demais contribuições, a escritora já ganhou uma série de prêmios e homenagens, como o Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz, recebido em 2003, como homenagem por sua atuação na defesa dos direitos femininos. Em 2017, também foi ganhadora do Prêmio Itaú Cultural.

Reprodução: YouTube itaú cultural

Na Universidade de Brasília, o título ‘por causa de honra’ foi resposta ao pedido do filósofo, professor de Filosofia e Bioética, Wanderson Flor, junto à professora Vanessa Castro, através do Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos e Cidadania.

Ascom UNB

De acordo com o professor, a filósofa foi escolhida por suas profundas contribuições para o Brasil em suas dimensões política e intelectual articuladas. A filósofa é conhecida por seu ativismo no movimento antirracista e também por sua extensa produção intelectual voltada para relações raciais e de gênero na sociedade brasileira.

arquivo pessoal: sueli carneiro

A outorga do título de ‘Doutora Honoris Causa’ a Sueli Carneiro foi aprovada por aclamação no Conselho Universitário da UnB. Ao longo de quase sessenta anos, foram entregues até agora 51 títulos doutor honoris causa pela UnB - apenas quatro para pessoas negras.

arquivo pessoal: sueli carneiro

Saiba mais da honraria e outras contribuições de Sueli Carneiro na matéria completa!

PORTAL ALMA PRETA

DESIGN

IMAGENS

TEXTOS

I'sis Almeida Acervo pessoal Sueli Carneiro
Acervo Nacional
Bob Wolfenson
Acervo UNB

Victor Lacerda
Fernanda Rosário

CONHEÇA MAIS
HISTÓRIAS PRETAS

BLACKSTORIES